Por que você ainda está procrastinando o início da escrita de seu livro?




Um novo ano está se iniciando e eu já começo a me preparar para ouvir uma frase bastante peculiar da minha área de atuação como Book Advisor. "Eduardo, anota aí, este ano eu vou escrever o meu livro". Entra janeiro, vem fevereiro, março e nada. Quando se nota, o show do Roberto Carlos está passando na tevê e você percebe que seu livro não foi para frente. Tudo não passou de uma promessa.


Calma, você não é o único que faz isso. Mas se você quer mudar essa realidade, te convido a responder duas perguntas: por que você ainda está procrastinando o início da escrita do seu livro? O que te impede de dar os primeiros passos para dar vida a esse sonho?


É claro que cada pessoa terá diferentes respostas, mas com base na minha experiência como editor e Book Advisor identifiquei ao longo dos anos alguns aspectos que deixam as pessoas sem coragem de escrever um livro.

Uma delas é o medo de críticas. Só de pensar em ter seu livro sendo lido por milhares de pessoas e receber algumas opiniões negativas já amolece as pernas e gela o coração. É humanamente impossível um livro agradar a 100% de seus leitores. Não há a possibilidade de um livro não receber uma crítica sequer. Sempre haverá leitores que terão uma compreensão diferente da mensagem que você quer passar, que não gostarão do seu estilo de escrita – ou simplesmente terão opiniões diferentes das suas.


Mas se o seu livro abordar algum assunto construtivo, que tem como propósito melhorar a vida do leitor, pode ter certeza de que a margem de críticas será menor. Quando o conteúdo de seu livro vai ao encontro das necessidades desse leitor, ele se sentirá acolhido pelas palavras e pelas informações que você quer passar.


Outro motivo que leva as pessoas a procrastinar o início da escrita de seu livro é a desculpa de que não dominam a técnica da redação. “Eduardo, eu não escrevo bem. Não sei colocar as minhas ideias no papel.” são algumas justificativas que ouço quando o bicho do medo está querendo nos paralisar.


Mas a boa notícia é que temos ajuda para superar as dificuldades de redação. Existem redatores profissionais de livros que, juntamente com o book advisor – profissional responsável por fazer todo o planejamento e a gestão da construção de seu livro, vão te ajudar na produção do seu conteúdo. Eles irão te ajudar a transformar a sua fala, as suas ideias e as suas análises em texto.

Mas a lista de pontos que influenciam a procrastinação ainda não terminou. A falta de tempo também é outra desculpa clássica. Para driblar essa força maior que coloca dois blocos de concreto nas mãos é preciso fazer uma reflexão sobre, na verdade, o quanto o livro é importante para você mesmo. Qual é o sentido dessa produção para a sua vida e para os seus futuros leitores?

Aí entra em cena o book advisor, que tem experiência suficiente e condições para te ajudar a se organizar para trabalhar diariamente ou no mínimo algumas vezes toda semana na construção de seu livro, criando uma rotina a ser executada.


Por isso, futuro autor ou autora, fuja da procrastinação. Lembre-se que o único ponto fundamental que você precisa dominar é o tema que irá tratar em seu livro. Conhecê-lo muito a fundo, entender seus meandros, pontos altos e dificuldades, incluindo as características do público-alvo para quem você quer transmitir a sua mensagem. Preocupe-se com esse conhecimento, pois para as outras questões há muita gente especializada e pronta para te dar o suporte necessário e garantir que o seu livro, enfim, ganhe vida.


Sobre Eduardo Villela

Eduardo Villela é Book Advisor e assessora pessoas, famílias e empresas na escrita e publicação de seus livros. Trabalha com escrita e publicação de livros desde 2004. Já lançou mais de 600 livros de variados temas, entre eles comportamento e psicologia, gestão, negócios, universitários, técnicos, ciências humanas, interesse geral, biografias e ficção infantojuvenil e adulta.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags