Como nasce o interesse do leitor por um livro de não ficção?





Quando o leitor tem ou está passando por algum problema ou desafio, ele busca no livro de não ficção uma forma de ajuda para resolver essa dificuldade. Por exemplo: Uma pessoa que queira emagrecer pode buscar livros sobre atividade física e dietas, isto é, neles ela obterá conhecimento para que possa mudar seus hábitos e melhorar sua saúde. Um outro exemplo acontece com livros de negócios. Um gerente da equipe de RH de uma empresa está buscando informações sobre novas formas para treinar os colaboradores. Então, para se tornar um profissional melhor e refinar os processos de treinamento, ele busca livros que falem de eLearning e mentorias virtuais para grupos e novas tecnologias voltadas para treinamento e desenvolvimento de pessoas. Isso também acontece quando uma pessoa decide aprender a lidar melhor com o dinheiro. Ela busca livros de educação financeira que ensinem como organizar suas finanças e fazer investimentos.


Portanto, o interesse do leitor por um livro de não ficção nasce de uma necessidade, mas também pode nascer de uma oportunidade. Nesse caso a pessoa possui um sonho ou um projeto que ela pretende realizar. Se alguém tem o desejo de fazer o Caminho de Santiago, por exemplo, para realizar esse objetivo busca diários ou guias de viagem de autores que já tiveram essa experiência. Do mesmo jeito que alguém que busca empreender procura um livro sobre os fundamentos para se criar negócios.


Outra forma que esse interesse acontece é quando o leitor recebe recomendações de livros de pessoas nas quais confia. Pode ser um amigo, um familiar ou até mesmo o chefe, ou seja, alguém que gostou muito de um livro e que acaba fazendo uma indicação - o famoso boca a boca. É o mesmo que acontece com filmes ou seriados. Além disso, frequentemente revistas, jornais ou portais na internet divulgam e recomendam livros, o que acaba influenciando o leitor a ter interesse por um determinado título.


Para terminar, hoje existe também uma tendência de indicações de livros por influenciadores digitais nas redes sociais, os quais possuem grande poder de persuasão na decisão de compra de muitos leitores.



Sobre Eduardo Villela

Eduardo Villela é Book Advisor e assessora pessoas, famílias e empresas na escrita e publicação de seus livros. Trabalha com escrita e publicação de livros desde 2004. Já lançou mais de 600 livros de variados temas, entre eles comportamento e psicologia, gestão, negócios, universitários, técnicos, ciências humanas, interesse geral, biografias e ficção infantojuvenil e adulta.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Instagram