Please reload

Posts Recentes

Audiolivros podem ajudar a sua saúde mental durante o isolamento

May 22, 2020

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Três poetisas para inspirar a sua escrita (e a sua vida)

March 6, 2020

 

por Eduardo Villela ⃰

 

A rotina de viver nas grandes cidades é devastadora. E o pior de tudo: estamos acostumados a ela. Acordar no susto, sair sem tomar café da manhã, passar por um jardim na primavera e nem sequer se dar conta das flores, já que a corrida até o ônibus é mais importante. O prato do almoço apoiado na mesa, entre o teclado e o mouse, tornou-se um hábito corriqueiro de quem não consegue se desligar do trabalho nem mesmo após o expediente. Fim de dia, depois do lanche na academia, é hora de colocar o celular do outro lado da cama e dormir com a ajuda daquele comprimido controlado.

 

É possível que você tenha se identificado com algum trecho desse primeiro parágrafo, caso contrário é muito provável que conheça alguém que se encaixe perfeitamente no contexto descrito. Isso é normal. O dia a dia de quem é refém do relógio é cruel e os efeitos dessa rotina começam a aparecer discretamente até se relevar por completo sobre o corpo, a mente ou ambos. É preciso conter essa avalanche.

 

Mas como? Por viver entre os livros, acredito que a leitura é um dos hábitos mais saudáveis para se desconectar deste mundo e se conectar a outros menos áridos. Obras de poesia, por exemplo, estimulam a reflexão sobre a vida e, muitas vezes, chacoalham os leitores, mostrando-lhes a importância de coisas que normalmente não são valorizadas.

 

Felizmente tenho observado o surgimento de muitos escritores com enorme talento para a poesia. Falarei deles em outro texto, pois este, como estamos no mês das mulheres, é dedicado a três poetisas cujos textos nos inspiram a aguçar o olhar sobre o que realmente importa na vida.

 

A primeira delas tem nome difícil. Wisława Szymborska, nascida na Polônia, encantou o mundo com seus poemas, chegando a ser definida como “O Mozart da Poesia”. Não à toa foi laureada com o Prêmio Nobel de Literatura em 1996. Em um de seus textos ela reflete sobre a vida, que, segundo ela, não permite ensaios: “Se eu pudesse ao menos praticar uma quarta-feira antes ou ao menos repetir uma quinta-feira outra vez! Mas já se avizinha a sexta com um roteiro que não conheço”.

 

Outra referência feminina na poesia é Florbela Espanca. Os poemas inquietos da escritora portuguesa refletem os mais profundos sentimentos relacionados aos seus dilemas amorosos, fazendo com que o leitor se identifique com os pensamentos. “Sou talvez a visão que alguém sonhou. Alguém que veio ao mundo para me ver. E que nunca na vida me encontrou!”.

 

E aqui no Brasil exemplos não faltam, mas como não mencionar Cora Coralina? Com o primeiro livro publicado, veja só, aos 76 anos, a vendedora de doces de Goiás se tornou uma das principais escritoras brasileiras por seu estilo simples de suscitar a complexidade e as belezas do cotidiano, como no poema “Das Pedras”. “Ajuntei todas as pedras que vieram sobre mim. Levantei uma escada muito alta e no alto subi. Teci um tapete floreado e no sonho me perdi”.

 

Use a reflexão deste artigo a seu favor, afinal a poesia está ao alcance de todos. Ela é poderosa e pode nos ajudar a viver melhor, com mais calma, serenidade, sabedoria, paciência e com um olhar mais sensível sobre o outro e tudo à nossa volta. Ela pode salvar vidas.

 

⃰ Eduardo Villela assessora pessoas, famílias e empresas na escrita e publicação de seus livros. Trabalha com livros desde 2004, já lançou quase 600 obras de variados temas, entre eles gestão, negócios, psicologia, universitários, técnicos, ciências humanas, interesse geral, biografias e ficção infanto-juvenil e adulta. Atuou como editor de aquisições de livros universitários e de negócios na Editora Saraiva, editor de livros de negócios na editora Campus-Elsevier, gerente editorial de todas as linhas de publicações na Editora Gente e copublisher e diretor comercial da Editora Évora. Graduou-se em Relações Internacionais e cursou mestrado em administração, ambos na PUC-SP. Mais informações em www.eduvillela.com

 

Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags